Rss

segunda-feira, 9 de janeiro de 2012

carta de amor emocionante

Na noite escura e fria de paixão gelada, sensação de frio e ar quente de calor da paixão, eu vejo vagalume verde junto com mosquito verde, quando você ver eles, os seus olhos brilha esverdeados como brilho da esmeralda verde de cristalina do tipo agua de cristal, eu olho no seus olhos e você me olhar com olhar 43, o meu coração é a minha inspiração do paraíso meu amor.

Na floresta negra virgem imortal, vejo uma onça negra, e uma onça pintada com a cor preto e amarelão, quando você está perto e olha suavemente perto, seus olhos reflete o espelho da agua com a luz do sol amarelo, o escuro negro sem ver nada que causa acidente de cegueira até ficar cego de coração com o brilho lindo da pérola negra da onça negra, escuridão das trevas apagando a luz da minha dor, apagar a sua dores profundamente com a marcha da tinta preta cobrindo, o coração com diamante negro cheio de esplendor infinito de brilho inspiram.

Seu olhos é a bola de cristal de luar é luz esplendor, seu olhos é de gata borralheira com olhar fatal de olhos de pantera fatal, que tem a visão de perigoso no meio da mata virgem que racha até o bico até rasgar o coração a meio de pedaços eterno inesquecível!!! o ruido da pantera é assustador selvagem, e doce melodia é a palavra negra da escuridão da frieza com cheio de trevas negras que marcha da cor preta até ficar cego da arte de amar você!!!

O dia é doce amanhecer no por-do-sol, é a palavra para te amar no café da manhã "eu te amo" o dia após dia é o amor irradia que ficar grande e ser espalha como fogo que ser espanha queimando irradia coração até na boca com calor ser aquecendo de amor da primavera verão. O sol consciente ilumina o dia para acenderia o céu até cai chuva em dentro da boca do meu coração irradia em arder beijo de amar você.

O som do mar é um selvagem barulhento, e no banho de chuva da agua mineral do maré refrescar o ar é belo brilho de sol. Teu olhar 69 é um abaco da arte de queimar a boca de queimaduras de paixão na pele da alma até arrependia o ar fica com medo do silencio, com olhos de leão, sábado é um movimento silencioso é como está no ermo do lobo Solitário selvagem imortal na inspira, é a sede da arte de arrepia o coração de amar tu, você leva o cicatriz da marca de paixão acendia agua morna evaporar o ar do amor.

O sorriso branco é um espanto de causa acidente fatal até racha o coração a meio com uma palavra de espada afiado quente de ar, com a lava do fogo de paixão e compaixão até evapora a agua em mil ar com a agua morna de fumaça, até as nuvens ficar escuro até chove na parte do chove, que cai gotas de orvalho, é como o brilho da primavera verão, até esquenta de calor ao causa uma explosão de fogo de artifício com cores, você olhar, seus olhos brilha de arco-iris colorido, com as palavras afiadas coloridas do infinito em mil ar.

Eu jogo amor bonito pela vida selvagem da beleza do sorriso fatal. eu quero jogar em dentro do seu coração fazendo um furo com ouro puro da chave, a chave para abertura é a boca do amor que pode acender a chamar da lava. A minha idade é a flor juventude de amar, a minha vida é a força do bonitão para animar o amor da moçada com o meu corpo de sol queimado na pele moreno, este é o meu estilo baixinho eu to ficando lá na frente e jogando a minha paradinha do amor, para impressionar com o meu olhar 86 fatal, é pra dentro que o amor está no coração escondido na sombra negra imortal. È bom sente em dentro o calorzinho que dá um arrepio fantástico de amar em dentro do meu coração.

O meu e o seu coração bate feliz forte com a potencial de 2000 mil cavalos por hora !!!!!!!!! sem limite de compaixão, é como o coração de 2000 cavalheiro e o coração de uma princesa. O coração é o motor de carro que bate feroz de felicidade infinito, como o rei Leão feroz, e leopardo feroz que corre como carro em alta velocidade sem limite de te amar profundamente no lindo e elegante maré de luar do paraíso meu amor.

Você é a primavera verão virgem do meu coração. No alto 43 andares é teu olhar 43 no céu de cima da nuvem de luz infinito, Dizendo mais uma vez no andares 86 são teu olhar 86 no céu sem limite de amar você. No impacto profundo de uma agulha espada afiado no meu coração que causa uma ferida de dor de amor. Na mata floresta virgem negra, nasce o dia doce amanhecer no pôr-do-sol, e ali do lado o mar, o som do mar é selvagem barulhento da simpatia de amor que causa uma explosão impacto fatal, que sufoca a minha respiração da paixão quente de amar você, Eu vou apagar a sua dor do amor, o teu olhar é lindo como olhos da pantera negra perigoso encanto que pode ser apaixonar profundamente até racha o coração batendo forte e feliz com o potencial de 2000 mil cavalos por hora. Amei-te tu sem limite de calor de amar até arrepiar o coração, é como Romeu e Julieta no romance e eles bebendo o veneno para ter a morte impacto comovente no coração, e amando para sempre de compaixão infinito divino e o fim da imortalidade. Tu és a minha mata virgem da cartada final.


Eu vejo ali com microscópio o acaro perigoso imortal que causa alergia na pele até arrepia como corvos medrosos como ser o espantalho estivesse viva no milho do campo de primavera da luz cintilante esplendor do raio de sol ultra violeta como flor violeta quente da chamar de incendiada o coração pegando fogo, o amor é lindo quando o gavião é pegador romântico com cheio de brandura, e leal começa caça moçada para ser minha esposa princesa tu meu amor, vos amo-te Amor!

No dia de sol raio violeta de calor queimando a pêlo arrepiar, e na sombra negra virgem na floresta, eu vejo uma gata negra de bigode afiado virgem com aquela voz linda e voz como mar barulhento selvagem imortal, que causa morte no coração até explodi em mil ar como fogo de artifício da arco-iris de paixão no Céu da noite escura fria da paixão quente de amar você, amei-te tu, tu é uma gata, uma ragazaa borralheira fatal, você é luz da estrela branca de nuvem branca de nevar até derrete toda neve com coração cheio de lava quente até evapora a agua no mar brilhante em você, amei-te tu amour !!!!!!!!!

Na noite lua de mel, seu olhar é de terra da esfera brilho do espelho linda de olhar no universo sem Limite pra queima de calor da paixão, na temperatura alta de pressão do raio de Sol quente alto no céu de luzes iluminando mundial, pássaros cantando jubilo louva Deus de coração com voz Doçura melodia amada Baby amo-te Tu, Eu te amo, Tu es uma Ragaza com flecha da agulha afiado no peito quente de calor amarei-te Tu.

Na noite de lobo solitário virgem floresta da frieza de nevasca com colapso de emoção caindo neves brancas do sorriso de luz branca infinito divino de diamantes de prata da luz das esferas iluminaste, a neve que cai do chão com vento forte de ventilador gostoso relaxante muscular na carne da pele de refrescar o ar puro ar puro de amor ao morna ardente no coração, olhos vermelho adendo da chamar da paixão selvagem ao forno a lenha quente ar de evaporação calorzinho com gosto de morna relaxando no sono profundo ao relaxar no dormir com olho fechado queimando de paixão da temperatura alta de fervendo de fogo fatal eu te amo, amei amei amei amei mil vezes em mil estrelas por você, te amei tu Amozinho

Eu vejo ali uma ave rolinha-vaqueira juntos com aves fogo apagou as chamas adendo meus e seus olhos até fica vermelhão apaixonada com rosto vermelha tímida meiga de doce amora maravilhosa de flamingos com desenhos de coração vermelhão entre dois pares de casamenteiro a metade de um amor e outra metade do pedaço é você amor que foi feito para você minha menina de ouro, como ouro pura resplandecente luminosa de cristal que acender o olhar com luz branca de Rolinha-branca cantando ao som de docinha musica melodia relaxante até sente na carne da pele ao osso duro de pedra de coração mole até o vento apagar a luz do seu olho viva ensinada na aprendizagem no teu olhar diamante profundamente ar frio pra sempre te amei até derreter toda a neve com a temperatura morna ao calor do amor em Você.

No dia lindo do teu inverno é de sentir o frio arrepia, até nos amores pode descogelar com apenas um beijo ardente paixão incendiai ao aconchego romântico de lua de mel. Eu e você brincando com boneco doido de neve geladinho da branca de luz dativa da paixão, vejo ali um urso polar branco de pele branca, você olhando o teu olhar brilha como luz branca de luzes do pôr-do-sol de manhã na nevasca gelada da simpatia meiga amei-te tu dentro do congela-dor potencial ao ar frio, calor de inverno meu coração na mata verde e amarelo de sol esquentando até aparece os amores da primavera amarei-te tu amore, você é a forte do mel quente de morna.

No infinito dança balé, eu vejo tu danças no lago dos cisnes virgem Cinderela em cima da frieza do geladinho abaixo de mil graus negativo a zero ao frio de gelo, Você me fascina com a dança de patins de Gillette afiado com ganha de tigre imortal, que corta o pedaço e arranha coração deixando a marca da ferida da gata borralheira negra, raspando pedra de gelo da arte de compaixão romântico à simpatia do amor ao teu sorriso em cima da lagoa azul brilhantes de estrela ao ver no olho o brilho da dança nos meus olhos. O seu movimento é de sentir comoção ao peito bate feliz para te amar na dança dos cisnes cartada doçura diamante fatalidade no teu olhar abalarem no balé arte de paixão comoção, ao dança em dentro do meu coração fervendo de sol queimado com a dança de cisnes até voa no ar de amar, é como ser a vontade de dança fosse à fome de leão amarelão selvagem desesperado, até sente a fio entre aspas da Sede de amar você amada baby balé

Eu vejo no meu olhar na floresta Negra, um veado animal simpatia de amar no escurinho preto, é como escuro nos cinemas românticos filmes de paixão, até teu olha brilha como estrala cadente dentro das trevas da noite de cineminha amoroso compaixão de ternura ao doce filme para te amar em dentro das chamas negras amei-te tu! É lindo este filme "pobre e rico" o pobre é transparente apaixonado pela mulher de ouro da cor de sol do girassol, e rico é louco da vida louca para te enche de pancadas da chuva do amor ao meu aconchego ao meu doce lar de paraíso amore você é a minha doçura pêssego de melocotom de mel.

Silmara Todos os amigos profundos, amigos miguxos ver o Francisco em baixo do telhado no dia de enchente da agua na profundeza do mar na lagoa azul do cisnes, ao teu olhar brilhando no fundo do mar azul do Céu com branco sorriso de luz transparentes, a chuva cai em uma forma de pancadas de granizo é como cometa de colorir no seus olhos com cheio de Arco-íris virgem de ouro fatal, as Rosas não falam, a Rosa ser mexe na dança da lombada de amar tu

Na noite linda encantadora do sorriso de luzes nas estrelas ela na FATEC, estava com vestido verde de palmeiras nesta noitinha brilhante de estrela e ali perto vagalume verde junto com mosquito verde, quando você ver eles, os seus olhos brilha esverdeados como brilho da esmeralda verde de cristalina do tipo agua de crista do espelho que iluminar a bosque virgem viva ao amor na floresta, eu amo palmeira, às palmeiras com sorriso no olhar verde, você é a cartada da simpatia do amor, você é jóia rara viva como espada de lamina para lavar a louça na agua mineral brilhante de raio de sol ardente fervendo a forno lenha até queima a natureza em chamas do fogo de paixão na pele a carne viva, a terra é o teu olhar de esfera vida do campo verde onde jogar no gramando do futebol palmeiras, o seu olhar é natureza do meu Paraíso que iluminar esverdeado mata virgem do bosque amai!

Você é alta grande como 43 andares gigantes do teu olhar 43 ao céu sem limite, Você é pequena Princesinha Rapunzel doçura meiga de baby lovely amour! Tu és uma anja de luz pena do bico de escrever na estrela “feliz aniversario". Vós sois anjinha doce melodia acendendo no olhar diamante de luz branca do sorriso forte que pode ficar na cegueira até ficar na escuridão cego de vista no olho, na mente da memoria que fica gravado no meu coração a palavra português ábaco da arte de amar na criação do universo imenso poder da energia galáxia infinito, é esplendor inesquecível romântico de ser apaixonar na cartada cantar matines inspiradoras!

Eu vejo um anjo luminoso como sol de primavera, e Pena de bico escrever na pedra até racha na ferida deixada na cicatriz escrita na estrela"eu te amo" para acender o fogo, fazendo raspada no fósforo até sair forno de acender ardente no olho, é como fazer barbear de sente calor de raspada até depilação para fica liso como gelo liso ao cabelo liso a fio de seda encantadora, isso é comovente na comoção inspira dor.

Eu desenhando movimento arte de desenhar a pinta como eu pintei com ponta de agulha afiado molhado de chora na chuva das lágrimas ar dores nas cores do arco íris linda magnífico, como mulher maravilhosa ágape profundamente no céu azul a vapor, e nuvem branca ao filme branco e preto romantismo da emoção comovente adocica, você é a minha doçura ao mel precioso de joias de rubi duro Esplendor amai.

Eu vejo um cangalho selvagem xp na mata virgindade a flor ônix Ágata fine borralheira metal picante ao amor, cangalho dar uma pancada em fúria na chuva de lágrimas gelada ar vapor da agua na frieza ar paixão de mares em fúria bate forte feliz no coração até dar um box na pedra de mármore finíssimo, ao meia luz cadente Inflamação ar poder abrir a feridas na pele até rasgar em pedaço como janela que ser abri em pedaços a ferir na sedução boca queimadura em lavas penetrando a mente e o coração com uma espada afiado a fio dentro da carne com apenas um poder de uma palavra de uma boca feroz de um gritou SENTADO EM CIMA DO MAR como lobo solidão ar paixão pesado a metal de ferro a prata ao Brilho das ESTRELA IMORTAL AMO-TE MEU AMOR TU, eu te amo. na pior cartada do fim eu amarei para sempre.

Você é a mata prosa da epopeia queima a carne no fogo final da imortalidade eternidade para sempre, sem fim ar morre, ao sem limite de perfeição para te amar, no Máximo poder grande amai-me tu, você, é tu, eu vou te amarrar com laços de seda é como corda de macarrão a molho de tomate vermelho da cor do coração, tímido vermelho, timidez, vergonha de vermelho do fogo da paixão, Você é a Virgem cheese dourada a ouro de fogo do sol ao amor, amo-te tu Love

Eu vejo no teu olha brilha com bolhas de sabão em pó de espuma colorido ao azul da nuvem de luz na bolha selvagem virgindade ar arder em química do amor, ao pumba de uma pancada de cometa cadente lindo de ver na noite gelado de picolé na pedra de queda de granizo a quebra o osso a fio de um tapete que escorrega até quebra o copo como vaso fraco de quebra ao meio sensível simpatia delicado a olho na pele da alma frágil borbulhar agulhas no copo de agua quente fervendo como vulcão gosma melado de lava de amozinho, a mão fica vermelho com tantas pancadas que leva na mão por causa de uma régua que está penetrando afiado no coração de uma mão no pedaço de uma pele na palma da mãe quentinho na samambaia virgem vermelhão torrado carne delicioso sabor de amai-te tu!

Nos dias das trevas frieza paixão de amor fiofó maligno afiado a ricas jóias ao alivio relaxante no mar é amar você, teu coração explodir como bomba relógio tipo vulcão que explodi com cheio de lavas das chuvas pancadas forte da agua doce maravilhoso paraíso ao luar da noitinha fria sabor de geladinho, ao pimentão arder na boca do céu acendia as nuvens no dia do pôr-do-sol cintilante compaixão amo ti, vos beijos profundos mergulha no medo de amar na escuridão pesado na dor de cabeça metal, as arvores virgindade como nozes é amor a jardineiro onde meu amor está na perfeição da vida eterno compaixão no ar.

Uau é o amor no olho fatal raspado ao chão do pé de pedra espada fino como gente fino Agradável Fraternal ágape da primavera de luar inesquecível, pra arrebenta a dor maligno a frio no osso duro à pedra ônix de cristal a ferro forte de feijão forte muscular de rocha metal, o amor é grande beijo macio caloroso arrepio na flor do olho na pele morta Sensação emocional, o amor é o tesouro no céu rico incrível, na emoção ao dor do parto de um bebe renascido na compaixão família do presente divino louvo amei tu amore, meu amor da minha vida esperança eterna de viver na boca do coração inspiração carinho.

o som da musica ruido de rei leão amargo furia agressiva porrada da agulhas negras ao selvagem maligno escuridão do maré alta medo de cair, em piso da nuvens de fumaça da agua de profundeza macio como bolo suave saboroso de arreberta deliciadia profudanmente no gosto do vento de ar respiração da inspirarão, na cartada a sente no frio ao osso aérea voador apaixonado no ceu gramando ao Beijá-lo coração som agudo na pureza fresca gelado no chão Mármore finíssimo, inflamar na ferida machucada medo feridinha Solitária cicatriz Ágata final.

O som da musica ruído de rei leão amargo fúria agressiva pancada das agulhas negras ao selvagem maligno escuridão da maré alta medo de cair, em piso das nuvens de fumaça da agua de profundeza macio como bolo suave saboroso de arrebenta delicia dia profundamente no gosto do vento de ar respiração da inspirarão, na cartada a sente no frio ao osso aéreo voador apaixonado no céu gramando ao Beijá-lo coração som agudo na pureza fresca gelado no chão Mármore finíssimo, inflamar na ferida machucada medo feridas Solitária cicatriz Ágata final.

Noite chique de paixão congelada apaixonado no gelo cubo olhar de amor maravilhoso feliz, seus olhos me faz sentir o fogo queimando sorriso especial de alívio pura paixão do amor eterno selvagem esmagador fatal Ágata apaixone suave suspiro arrebenta ar frio ao osso de dores na carne sufocador exprimirem, aos golpes da tempestade grande fúria da natureza do paraíso selvagem injeção apaixonado por você, meu amor.

0 comentários:

Postar um comentário

Blogger templates

free counters